segunda-feira, 19 de novembro de 2012

I went to the woods because I wished to live deliberately, to front only the essential facts of life, and see if I could not learn what it had to teach, and not, when I came to die, discover that I had not lived.

Henry David Thoreau

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Depressão: é preciso falar e diminuir o preconceito

O orgulho e teimosia para se resolver sozinho ou esconder o problema ainda é a maior trincheira contra a cura ou evolução. A grande lição de qualquer tipo de tratamento é assimilar o processo de contradição ou a própria dialética de nosso padrão emocional.

(Terapia Cognitiva da Depressão, Aaron Beck, 1997)

Campanha contra o suicídio

terça-feira, 20 de março de 2012

Presentes para o #Diadoblogueiro

Vocês escolhem o presente que querem ganhar. Descobri Gregory Alan Isakov e coloquei abaixo duas das minhas favoritas. Feliz #Diadoblogueiro!

If I Go, I'm Going


One of Us Cannot Be Wrong

Em homenagem ao #Diadoblogueiro

"Todos falamos a mesma língua quando somos simplesmente humanos" (J.F.)

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Outra cena do filme Minha Amada Imortal, de 1994, com a famosa Nona sinfonia de Beethoven. Imperdível!


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Inesquecível

Esta é uma das cenas mais tocantes que já vi. Assisti o filme uma vez pela televisão há muito tempo e nunca me esqueci dessa cena, embora esquecesse o nome do filme. Ontem, por acaso, encontrei a cena no YouTube e compartilho com vocês. Trecho do filme "Amada Imortal" ("Immortal Beloved" 1994) que trata da vida do compositor Ludwig Van Beethoven (interpretado por Gary Oldman). A música que ele toca é Moonlight Piano Sonata no. 14, op. 27/2, parte I: Adagio sostenuto. Inesquecível.


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Mapas do mundo

Neste link você vai encontrar 35 mapas do mundo feitos para compreender algumas coisas muito interessantes como a presença do McDonald’s no mundo, mapa de terremotos, de consumo de álcool e as zonas de mar mais atacadas por piratas.

Vale a pena conferir!





terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Artistas invadem Cerro Santa Lucia para tirar foto

Num movimento cênico perfeito, artistas do Grupo Pesquisa Teatro Novo, da Universidade Federal de Santa Catarina, invadiram o cerro Santa Lucia, tradicional ponto turístico de Santiago, capital do Chile. O grupo queria apenas se divertir como turistas e tirar fotos engraçadas. Uma dela (abaixo), ficou conhecida na mídia social, Facebook, por ter sido etiquetada com o nome de todos os membros do grupo.


Bem como dizia o maestro Aldo da Orquestra de Concertos de Erechim: "São uns artistas mesmo!"

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Entepola na CNN Chile

26º Entepola Chile em Pudahuel

Colores

Branco depressão; Preto normalidade; Azul tranquilidade; Laranja coragem; Vermelho espaço; Roxo paixão. De cor em cor a vida muda e segue. Nunca no mesmo tom de outrora. Buscando o ritmo da aurora.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Férias

Estou de semi-férias. Fui viajar e volto um dia. Tchau e bença!



"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver".

Mar sem fim - Amyr Klink

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

As luas de Galileu Galilei no Chile

Bem, volto à terrinha que fez nascer este blog, só que agora como atriz e cantora na peça As Luas de Galileu Galilei. Olha só:
O grupo Pesquisa Teatro Novo estará em janeiro em Santiago, no Chile, onde se apresenta com a peça AS LUAS DE GALILEU GALILEI ( www.asluasdegalileugalilei.blogspot.com), uma superprodução teatral que fez muito sucesso nas três temporadas no Brasil na 26º ENTEPOLA.

O espetáculo será apresentado numa mescla entre o Português e o Espanhol, para que as platéias do Chile possam acompanhar a sina do pai da ciência moderna Galileu Galilei.

A peça é uma instigante encenação montada com três linguagens distintas:
- A popular que narra a vida amorosa e pessoal de Galileu Galilei através de uma Companhia de teatro da Comédia Dell Arte Bambolina Andatina;
- A linguagem erudita, com a participação do grupo vocal Madrigal da UFSC sob a regência da Maestrina Miriam Moritz;
- E a linguagem histórica, na qual prevalecem os fatos que envolvem a vida pública do cientista Galileu, seu relacionamento com outros cientistas, com os nobres que financiavam seus estudos e com a Igreja Católica, com a qual um embate filosófico-religioso resultou numa falsa abjuração de sua obra para que pudesse escapar das fogueiras da Inquisição. 
É de Galileu a famosa frase "E pur si muove" (E no entanto ela se move), se referindo à sua teoria Heliocêntrica, de que a Terra girava em seu prórpio eixo e também ao redor do sol, ao contrário do que pensavam os cientistas de seu tempo.

A peça  acontece em cenários diversos, em meio ao público e em mais 4 espaços cênicos.

A direção do espetáculo e o texto final são de Carmen Fossari, a obra diante do preceitos Pós Dramático tem em seu roteiro 3 cenas da obra de Brecht em livre adaptação,as cartas da filha de Galileo Galilei, trecho de A Peste de Camu e trechos dos escritos de Galileu e diálogos criados pela diretora do espetáculo.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Música para nascer

Fiquei sabendo que neste site http://www.joshhosler.biz/ você pode saber que música era hit em alguma data especial como da do seu nascimento. Mesmo sendo só a parada de hits dos EUA, achei interessante e acabei descobrindo que a música das paradas no dia que eu nasci era  Up Where We Belong , fui atrás dela e gostei. Olha só que bonita: (em azul a tradução) 

Up Where We Belong   
Para o alto onde nós pertencemos

Who knows what tomorrow brings
Quem sabe o que o amanhã traz?

In a world, few hearts survive
Num mundo, poucos corações sobrevivem.

All I know is the way I feel
Tudo que sei é o modo que me sinto,

When it's real, I keep it alive
Quando é verdadeiro, eu mantenho vivo.


The road is long,
A estrada é longa,

there are mountains in our way
Existem montanhas em nosso caminho,

But we climb a step every day
Mas nós escalamos um passo a cada dia...
Love lift us up where we belong
Amor, levante-nos para o alto onde nós pertencemos,

Where the eagles cry on a mountain high
Onde as águias gritam no topo de uma montanha.


Love lift us up where we belong
Amor, levante-nos para o alto onde nós pertencemos,

Far from the world we know,
Longe do mundo que conhecemos,

up where the clear winds blow
No alto onde os ventos límpidos sopram.


Some hang on to "used to be"
Alguns insistem no "costumava ser",
Live their lives, looking behind
Vivem suas vidas olhando para trás.

All we have is here and now
Tudo que temos está aqui e agora,

All our life, out there to find
Toda nossa vida, lá fora para descobrir...

The road is long,
A estrada é longa,

there are mountains in our way,
Existem montanhas em nosso caminho,

But we climb them a step every day
Mas nós escalamos um passo a cada dia...
Time goes by
O tempo passa,

No time to cry
Não há tempo para chorar.

Life's you and I
A vida é você e eu,

Alive, today
Vivos... hoje...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Minipoemas #2

No facebook todos sorriem.
No twitter, a @RealMorte sorri.
A vendedora da loja sempre sorri.
A boneca da loja sempre sorri.
O palhaço do circo sempre sorri.
O Coringa do Batman sempre sorri.
A embalagem do pão sempre sorri.
A gelatina sempre sorri.
As costas da lagarta sorriem!
Tudo sorri, tudo sorri!


Só o coveiro não sorri.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Minipoemas

Quebrei a paciência e atirei os cacos pelo ar.
Entrei pela saída e não vi minha janela.

"Tolinha", pensei, "a janela é de mentira".
"Mentira!", acusou o ser plasmático a meu lado, "A janela só faz parte de um microcosmos ilusório criado para satisfazer a tua necessidade existencial de defenestrar o que te incomoda na tua vida!"