quarta-feira, 29 de abril de 2009

Produción para Televisión

Hoje fizemos mais um ensaio do programa que vamos apresentar na aula de Produción para Televisión. Essa disciplina é muito interessante porque se aprende a fazer os detalhes que, pelo menos na UFSC, a gente só aprende em cima da hora para gravar o programa, hehe. Nas fotos abaixo, uma parte da turma e o professor preparando os últimos detalhes e os dois apresentadores vistos do ponto de vista da câmera um, a que estou operando na produção. O cenário ficou bem bonito.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Usach Al Dia

A Usach tem um jornal diário, o Usach Al Dia. E tem uma coluna, ...Y es de la Usach, onde a cada edição publicam a foto estudante com uma espécie de perfil. Volta e meia aparece um dos intercambistas estrangeiros. A gente fica de olho, porque todos comentam.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Site de reclamos

No site Reclamos.cl, os chilenos podem fazer reclamações de qualquer coisa. Eu estava olhando as reclamações da imprensa chilena. O Canal 13 parece que é o campeão de reclamos.

Todo intercambista é ferrado

Comida esquisita, calo no pé, dor de barriga, piriri, gente querendo te ferrar, professor tirando onda com a tua cara, colegas te sacaneando, vendedor cobrando mais caro porque você tem sotaque diferente... e você aí, nessa cara de paisagem???

Todo intercambista se ferra!!! É a conclusão evidente e apesar disso é impossível não gostar de ser intercambista. Deve ser uma prática estranha de masoquismo.

domingo, 26 de abril de 2009

Nem um terremoto me acorda!

Hoje de madrugada ocorreu outro tremor de terra aqui em Santiago. Foi às 4h05 min e assustou um pessoal aqui no El Punto. Minha mãe acordou com a cama chacoalhando e as janelas vibrando levemente, como se um caminhão pesado estivesse passando na rua. No quarto piso o chacoalhão foi mais forte e a Natália chegou a ficar com medo do prédio cair.

Bom, se o prédio caísse eu acordaria no chão, porque, mesmo no quarto piso, não senti nem ouvi nada. O tremor foi de III graus em Valparaíso e IV em Santiago. Segundo as descrições da escala de Mercalli, os movimentos telúricos de IV graus `podem acordar algumas pessoas`.

A notícia do sismo saiu no El Mercurio online.

Se você tá boiando e quer saber mais sobre a escala de Mercalli e a escala Richter, usadas para medir terremotos, dá um clique aqui. Se não for suficiente, vai no nosso amigão.

sábado, 25 de abril de 2009

Tour Básico Santiago

Com a mama aqui, hoje fomos fazer o Tour Basic por Santiago. Ou melhor, parte dele, porque é muita coisa prá se ver nessa cidade. Almoçamos no Mercado Central, fomos até a Plaza de Armas, onde vimos os prédios antigos do Correio e da Catedral de Santiago, entramos na Catedral, que começou a ser construída em 1748 e é muuuito linda. Depois fomos andando por la calle até o Palácio del Gobierno, La Moneda. No caminho vimos a Bolsa do Comércio e outra carrada de prédios históricos, que aqui tem de monte.

Fechamos o tour no setor de artesanias do Cerro Santa Lucia, na etapa um do tour basic Santiago, hehe. Depois ponho as fotos e conto os detalhes. Hasta!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Frevo na Usach

Hoje foi a vez do Frevo no Taller de Bailes Folclóricos da Usach. Virei profe de Frevo, hehe. Mas ensinei só os passos básicos, prá poupar os joelhos da galera por enquanto. Vou separar uns vídeos do You Tube para mostrar a eles, porque pela dificuldade que encontraram, acho que nunca viram nada parecido. Se mesmo no Brasil, tem muita gente que não conhece o Frevo, imagine aqui.

O Control, de Orden Económico de hoje foi mais fácil, mas mesmo assim tô patinando. O control é semanal e de atualidades. Muito simples prá quem acompanha a economia do Chile desde que nasceu, mas prá que chegou a pouco mais de um mês, saber o que é importante e porquê, junto com todos os números e índices econômicos, né mole não. Faz muita falta não poder acompanhar os noticiários da TV.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Chilenos e Pinochet: uma história complicada

Alguns posts atrás (¿Gracias Pinochet?) eu coloquei a foto de uma caneca com a foto do general Augusto Pinochet e os dizeres `Gracias Pinochet`. Pensei muito sobre a forma como vemos a história chilena e depois de conversar com algumas pessoas, descobri que aqui no Chile, os seguidores de Pinochet são muitos e não se envergonham de dizê-lo.

Pinochet morreu em 2006 e seu funeral cumpriu honras de Estado, com transmissão em todos os canais, paradas militares e um séquito de fãs acompanhando a cerimônia. Isso que ele já estava preso e respondendo por alguns de seus crimes durante a ditadura.

No You Tube, encontrei montes de vídeos em homenagem ao general, com músicas, marchas e imagens do funeral, de seus discursos, do golpe de 11 de setembro de 1974, no qual ele não só matou, literalmente, toda a oposição - o então reitor da Usach inclusive - como bombardeou o La Moneda e as torres de transmissão das rádios nas quais o então presidente Salvador Allende poderia discursar.

Allende, dentro do palácio em chamas, fez seu último discurso transmitido pela rádio Magallanes, a última a ser tomada e foi enfático: ¡Yo no voy a renunciar! Colocado en un tránsito histórico, pagaré con mi vida la lealtad del pueblo.

A maioria dos canais com vídeos em homenagem ao Pinochet não disponibiliza os vídeos para visualização em outros sites, mas se você quiser conferir, esses foram os que relatei:

- Canal Raziel
- Canal do Gonzalo CNI

Vejam, inclusive, os comentários abaixo dos vídeos como se dividem entre idolatrar e odiar Pinochet. Encontrei um vídeo do CQC chileno no aniversário de 90 anos de Pinochet, em novembro de 2005. Bom, vocês podem imaginar o que se passou, mas o fanatismo chega a chocar.

Futbol chileno

Colo Colo e Universidad de Chile são os dois times com mais torcidas no Chile.

A rivalidade é grande e sempre dá violência nos jogos entre as duas equipes.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Sismo!!!!

Ontem presenciamos um sismo!!! Terremoto gente, de verdade!!! Foi bem pequenininho, em Santiago foi de três graus na escala de Mercalli e durou uns 30 segundos. Eu e Belén estávamos en la habitación e vimos a mesa e a água chacoalhar muito e sozinhas. Ficamos perplexas, mas não soubemos de imediato que era um terremoto. Só hoje de manhã eu soube, quando o professor me perguntou se eu senti, aí me dei conta de que era mesmo um sismo.

O epicentro foi a 286 kilómetros a oeste de Pichilemu, segundo o Servicio Hidrográfico y Oceanográfico de la Armada de Chile (SHOA). O movimento telúrico aconteceu às 20:28 horas e e variou de dois a cinco graus entre as regiões de Valparaíso e Maule. Não houve registro de danos materiais nem feridos. [+]

Os tremores de terra são comuns aqui no Chile. Tem plano de evacuação e cartazes de como agir em um sismo em todos os prédios. Neste site encontrei a história dos terremotos no Chile.

domingo, 19 de abril de 2009

; - /

Amanhã tenho control - tipo uma prova - de Inglés Especializado IV. Por isso a falta de posts interessantes, estou estudando.

Me irrita o fato de ter um control, porque me sinto como se fosse uma criança a quem precisam controlar se está aprendendo. Ou estou muito mal acostumada a aprender por conta, sem que me peguem pela mão e digam, olha isso aqui é assim, e se você não aprender do jeitinho que estou ensinando vai reprovar. Acredito que esses controls sejam outra herança de Pinochet.

De novidade só o cumple años de Belén. Compramos bolos e vinho e daqui a pouco tem uma festinha lá no hall.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Dia de ¡Paro! Leve sua máscara

Logo que Camila e eu saímos da estação de metrô, vimos todo o aparato repressivo dos carabineros a postos. Sacamos as máquinas fotográficas e seguimos para a praça Paseo Bulnes, onde a multidão já se aglomerava. Havia uma enorme bandeira do Chile entre os prédios do governo.




Em Paseo Bulnes estava tudo seguindo na maior paz. Tinha até música. Eram manifestantes de todos os setores, funcionalismo público, médicos, professores, estudantes, operários, comerciantes, que entregavam panfletos e exibiam suas faixas e reivindicações.
Até que, bem perto da gente, um grupo de pessoas com pano preto no rosto e uma bandeira anarquista começou a apedrejar uma fámacia na esquina. Era da Cruz Verde, uma das três redes de farmácias que tramaram a Colusión, um cartel para combinar os preços de vários remédios.

Corremos para registrar o incidente e os vândalos foram descendo a rua derrubando as grades de proteção, placas, tudo o que viam. Corremos para tirar fotos também. Dada minha inexperiência as fotos não saíram muito boas, fiquei com receio de chegar muito perto da confusão e acabar tendo minha câmera atingida por alguma pedra voadora.










De repente um barulho de bomba lançada, uma sirene e a multidão começa a correr. Nessa hora, tive mais medo de ser confundida com um manifestante e acabar indo presa (se um intercambista é preso, não tem conversa, é deportação no mesmo dia) que qualquer instinto de repórter. Pernas prá que te quero, gritei prá Camila: Corre! Corre!!! E desatamos a correr pro outro lado. Quando olhei prá trás vinha vindo um caminhão lançando água. Água? Antes fosse! Era gás lacrimogêneo.


Pimenta nos olhos dos outros arde mesmo!


Corremos pra longe do caminhão, mas logo veio outro lançando mais gás, corremos pro outro lado, mas já sentíamos o efeito. Olhos, nariz, boca, garganta, tudo ardendo. O gás é eficiente, a multidão debandou depressa. Quem recebe o jato mais de perto, tem problemas para respirar, enxergar, alguns até desmaiam. Seguimos olhando tudo meio de longe, mas ainda na Paseo Bulnes. O pessoal da imprensa sacou suas máscaras de gás e continuaram a cobertura.

Sem máscara, só com lencinhos de papel para aliviar o efeito do gás fomos chegando perto de uma das filas de carabineros que se formaram em todos os lados. Um deles espirrou e os outros o olharam de uma forma muito engraçada. Eles estavam sem máscaras. Não sei se têm um antídoto, mas fora o que espirrou, não vi mais nenhum sentindo os efeitos do gás. Em pouco tempo, os carabineros se posicionaram estrategicamente de forma a controlar toda a praça.
Resolvemos dar a volta por trás para ver o que rolava no La Moneda. Ao sair da Paseo Bulnes, mais resquícios de gás. Uma menina com uniforme de colegial estava no chão desmaiada, os amigos, pedindo ajuda, tentavam reanimá-la. A cena foi chocante, eles pediam ajuda pros carabineros que olhavam impassíveis. Estava tão preocupada com o gás que perdi a foto. Logo os carabineros formaram fila para evacuar a rua e a menina foi reanimada e levada pelos amigos para outro lugar.
Os comerciantes com as portas fechadas reforçavam as entradas. Saímos pela rua dos livros e vimos muita gente chupando limão para aliviar o efeito do gás. Tinha até um vendedor anunciando limões, hehe. Na Alameda mais carabineros. Eles cercaram os quateirões que antecedem o La Moneda. Passamos por eles e vimos o pessoal da imprensa com os caminhões de transmissão e mais carabineros que gente. Ainda voltamos para Paseo Bulnes, mas a manifestação já havia dispersado. Pelo menos 21 presos. Um jornalista ferido. Alguns danos materiais.

Veja o slideshow com fotos e áudio do jornal La Tercera

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Com uma câmera na mão e máscara de gás na cara

Hoje foi dia de Paro em todo o Chile. Soube que as quatro marchas que saíram de pontos distintos de Santiago se reuniriam às 13 horas em Paseo Bulnes, uma alameda que começa em frente ao Palácio de La Moneda. Fomos, eu e Camila, munidas de câmeras fotográficas para registrar o barulho. Bom, o resto eu conto amanhã porque o relato é longo e emocionante, hehe.

Só vou deixar uma impressão que ficou bem nítida: para ser repórter aqui tem que ter porte de máscara de gás. O resto é só amanhã.































No Portal G1, a notícia saiu assim: Polícia dispersa manifestantes com jatos d'água no Chile

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Novo ¡Paro!

Amanhã tem um novo ¡Paro!, dessa vez nacional, que vai reunir estudantes, Central Única de Trabajadores, Colégio de Professores, Colégio de Periodistas de Chile[+], entre outras organizações e grêmios, sob a reivindicação: “A parar el abuso patronal. La crisis no pueden pagarla los trabajadores”.

Haverá marchas por toda a cidade. Os estudantes da Universidad de Chile vão se reunir na Plaza Itália.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Educação chilena

As faculdades aqui no Chile são todas pagas. Tanto públicas, quanto privadas. Os estudantes de ensino médio fazem uma prova como o nosso Enem e com a nota desse exame são classificados nas faculdades. As melhores notas vão para a Universidad de Chile, em seguida para a PUC Chile e para a Universidad de Santiago.

Essas são as três maiores do Chile e ficam em Santiago. Poucas universidade existem fora da metrópole, sendo mais técnicas e focadas nas necessidades locais. Na verdade como metade da população do Chile reside em Santiago, tudo se move em torno dela.

Existe até um programa da TV Canal 13 que tenta desviar esse olhar tão metropolitano. O nome do programa é Santiago no es Chile e mostra lugares e curiosidades do "resto" do Chile.

¿Gracias Pinochet?

Estava caminhando tranquila pela Estacción Central quando me deparei com a seguinte caneca na vitrine de uma loja de souvenirs.

'Gracias General Pinochet', ela dizia, parecendo tirar onda com a minha cara.

Fiquei com vontade de entrar na loja e perguntar se era sério. Aí fiquei pensando se a ideia que a gente tem do Pinochet no Brasil não é diferente da que se tem aqui.

Vou procurar saber, mas de pronto só sei que a atual presidenta, Michelle Bachelet, e uma parte de sua equipe de governo já esteve nos porões da ditadura de Pinochet.

Na verdade, parece que a repressão de Pinochet está presente em todos os cantos. A começar pelas pautas quadriculadas dos cadernos de aula. Depois, o excesso de controls que se exige em cada matéria. Control é tipo uma prova que, dependendo da matéria, é aplicada toda semana para controlar se o aluno aprendeu. Na faculdade! Parece que voltei ao ginásio...

Também tem os carabineros controlando o número de fotos que você tira na rua e todas as formas de manifestação popular com repressão digna de filmes de guerra. E a incompetência imensa dos chilenos de dar uma simples informação que esteja correta. Você pergunta a mesma coisa pra cinco, os cinco vão dizer coisas diferentes e ainda vão achar ruim que você perguntou, tipo com aquela cara de "que pergunta óbvia". Não sei pra vocês, mas pra mim, incompetência e repressão é bem coisa de ditadura.

domingo, 12 de abril de 2009

Parada e Carabineras en Chile

Hoje fui acordada às 6 horas da manhã por uma banda marcial. Demorei a acreditar que não estava sonhando ainda, pois estava meio escuro, mas o barulho chegava cada vez mais perto. Só pode ser na rua, pensei. Peguei a máquina e corri para a varanda.

Deu prá ver a banda e as pessoas acompanhando em ritmo acelerado, umas com uniformes e bandeiras, outras com bolas coloridas, como numa parada, descendo a calle Catedral em direção à Matucana. Deve ser uma forma de comemorar a Páscoa.

Tentei fotografar, mas havia um ônibus de excursão estacionado bem na minha frente, Pela frestinha que me sobrou, tentei captar algumas imagens, quase nada.

Lá pelas onze horas fui à feira, como já de costume, só que dessa vez mais cedo. Quando passei na ida, muitos dos comerciantes de quinquilharias e mesmo alguns de verduras e frutas ainda estavam arrumando suas coisas, e a rua estava com pouca gente. Ao contrário do Brasil, a feira aqui só bomba mais pro início da tarde.

Não sei se pela hora ou pelo feriado, mas não havia muita variedade hoje e alguns preços estavam altos. Uma comerciante me disse que com o feriado, ela não tinha podido comprar mais produtos para a feira. Na volta, estranhei a rua tranquila, sem nada exposto para vender e duas carabineras passando pela rua. Foi a primeira vez que vi carabineras e lamentei não ter levado a máquina para tirar fotos.

Só aí percebi o que estava acontecendo. Os comerciantes haviam recolhido suas coisas às pressas, para que não fossem apreendidos, é ilegal vender na rua sem autorização. As carabineras faziam o papel de uma espécie de `Rapa` de Santiago.

Páscoa sem chocolate

A Páscoa aqui tá na seca, os chocolates são muito caros em Santiago. Olha só quanto custa a caixa de bombons da Garoto. Isso equivale a uns R$16.

E sabe aqueles corredores cheios de ovos de chocolate nos mercados? Aqui não tem nada disso. Mal e mal uns ovinhos jogados, dos bem pequenininhos.

Bom, prá vocês Feliz Páscoa e aproveitem os chocolates por mim!!!

sábado, 11 de abril de 2009

Imagens do cotidiano

Algumas fotos cotidianas e respectivos comentários.

Essa placa está no Bairro Providência, um dos mais bonitos de Santiago. Como dá prá notar pela placa, lá as ruas são limpas, ao contrário da maior parte da cidade.

Porque: Recebe muita visitação de turistas e é onde moram as pessoas mais ricas. Não que essas sejam mais educadas, mas é porque podem pagar mais pelo serviço.






Na Avenida Pedro de Valdívia, perto da placa acima, tem uma âncora numa esquina. Quem botou ela ali, porque e como, não sei, mas ela é grande e pesada, como uma âncora de verdade. E está bem longe do mar, acho que não foi um navio que a esqueceu ali.








Esse é um dos portões da Usach. A universidade tem 158 anos de fundação e os prédios são bem antigos. Ao fundo dá prá ver os muros do prédio do Periodismo e Psicologia. Está trancado, como muitos dos portões ficam durante o dia. Não se pode circular livremente por todo o tempo dentro da universidade, apesar de ser pública.

Tem guardas em todas as entradas. Daí se pode ver porque uma das lutas do movimento estudantil é que os carabineros não entrem dentro do campus, tanto pela autonomia da universidade, quanto pela peleia. Depois que eles tão dentro, não tem como fugir.







Esse é um aviso que estava nos painéis da Usach para que as pessoas tomem cuidado com o sujeito da foto. Ao contrário das plaquinhas de faroeste, essa diz para não procurá-lo. O que fez, se foi preso, porque está com a cara estampada em avisos deste tipo, é um mistério ou uma lenda urbana.






Encontrei esse prédio aí por acaso na Avenida Libertador Bernardo O`Higgins, altura da estação Los Heroes. O que acontece aí dentro? Não sei que não entrei prá perguntar.




Esse é um carro da auto-escola. A Belén me disse que na Argentina, as pessoas que querem tirar carteira de motorista tem de treinar e fazer o teste no próprio carro ao contrário do Brasil, onde é obrigatória a matrícula em uma auto-escola e pelo menos 15 horas de aula acompanhada em um carro adequado.

Aqui no Chile, as pessoas podem optar, ou fazem em seus carros, ou pagam pelo serviço de uma auto-escola.




Se mantiene alerta roja en sectores aledaños al Llaima
O vulcão Llaima parou de lançar cinzas e material piroclástico, mas ainda preocupa a IX Región de Araucanía.

Nueve maneras para recargar nuestro cerebro

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Passeio por las calles

Com o feriadão, as ruas ficaram desertas. Bom para um passeio por las calles. Fui de metro até a Estación Universidad de Chile e comecei meu passeio. Fui sem câmera, para não chamar muita atenção, as fotos ao lado são do celular (dá prá ver pela falta de qualidade, hehe). Subi o Cerro Santa Lucia, um morro de importância histórica, foi dali que Pedro de Valdívia fundou a cidade de Santiago em 12 de fevereiro de 1541.

As escadinhas vão até o topo, onde fica uma capela e o sepulcro de Benjamín Vicuña Mackenna, historiador e intendente de Santiago de 1872 a 1875, que realizou melhorias no cerro, como as escadinhas, as praças e a capela.















Como as escadinhas são dessa época, você imagine o quanto são difíceis de galgar. São irregulares, feitas de pedra e por isso muito lisas. Eu escorreguei uma três vezes e vi outros visitantes deslizando escada abaixo, hehe. Dá prá chegar de carro até uma das muitas pracinhas, mas o resto é no dedão mesmo. Em todo lugar se vê placas como essa ao lado, alertando do perigo de se seguir por determinado caminho.

A parte de baixo é muito bonita, eu já havia estado lá com a Belén para tirar fotos. Há uma caverna com tendas de artesãos de etnias indígenas. Em frente ao Cerro, do outro lado da Avenida Libertador Bernardo O`Higgins, fica uma feira de artesãos, com produtos locais variados, roupas de lã de alpaca, acessórios de couro, objetos e jóias de lápis lazuli, prata e cobre. Tem até uma lojinha abarrotada de mapas, livros e quinquilharias antigas.

Depois continuei meu caminho, decidida a ir até o Mercado Público. Não é tão longe, fui pela calle Ahumada, um passeio exclusivo para pedestres e bicicletas. Na Plaza de Armas, tinha dois carinhas de estátua viva fazendo palhaçadas com os transeuntes que se aglutinavam para ver.

Dali fui para o Mercado que é bem grande e estava lotado. Há vários restaurantes especializados em pescados e mariscos disputando lugar com as próprias peixarias, numa cena no mínimo, exótica. O cheiro, ou melhor dizendo, fedor de peixe, impregna na roupa, embora eu só tenha passado uns 10 minutos lá dentro.

Quando peguei a calle San Pablo para voltar prá residência, lembrei que anteontem tinha visto um sebo na calle Compañia de Jesus. Passei por lá para dar uma olhada. O lugar lembra aquela livraria que aparece nos filmes de Harry Potter, apinhada de livros e outras quinquilharias antigas empoeiradas. Tem também um café, toca música folclórica o tempo todo e o dono é muito simpático. O sebo fica aberto de segunda a segunda e é perto da esquina com a calle Maturana, em frente a uma praça.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Forró na Usach e trozos pretos na comida

Hoje na oficina de bailes folclóricos, tivemos uns passinhos de forró. O basiquinho só, a professora me disse que é mais difícil prá eles, pois as outras danças da América Latina são muito diferentes das do Brasil. Foi só um gostinho, mas bateu uma saudade tão grande, que cheguei em casa e baixei um monte de samba, forró, e tudo o mais de música brasileira. Só quando cheguei aqui reparei que de samba só tinha os que o Margem Esquerda gravou no CD. (O Lú, quando sai o CD? Podia fazer uma divulgação internacional, hehe)

A comida hoje foi suuuper estranha. Muito mesmo. Quando eu vi de longe, fiquei tentando decifrar o que eram aquelas coisas pretas misturadas no arroz. Aí peguei o prato com menos coisas pretas: eram mariscos! Olha na foto.















PS: Trozo em espanhol é pedaço. Tá, eu dou risada toda vez que vejo escrito trozo em algum lugar.

Orkut X Facebook

Nós brasileiros somos mais do Orkut, mas aqui no Chile, na Argentina e na Espanha, pelo menos é o Facebook que manda. Ah, e também no país Basco (eles não aceitam serem chamados de espanhóis). E agora o Twitter está tirando o sono dos jornalistas pessimistas que mais uma vez acham que algo vai acabar com o jornalismo. Direto do La Tercera:


Los millones de usuarios de Facebook y Twitter

Las redes sociales sin duda están viviendo su año más fértil, pues ya son millones de usuarios los que se han adscrito a las diversas alternativas existentes en la web, siendo las más famosas en este último tiempo TwitterFacebook. Este último sitio, espera lograr hoy la no despreciable suma de 200 millones de usuarios activos, según anunció Mark Zuckerberg en el blog oficial de Facebook.

"Llegar rápidamente a los 200 millones de usuarios ha sido un buen comienzo en realidad y siempre hemos tenido claro que nuestra misión es ayudar a los usuarios a expresar lo que les rodea, cualquiera necesita tener voz", indicó Zuckerberg.

De hecho, y para celebrar este importante logro, el sitio lanzó una página web llamada Facebook for Good, donde los usuarios podrán contar sus experiencias personales y cómo Facebook les ha ayudado en sus vidas. La idea de esta iniciativa, es que gracias a la colaboración con 16 asociaciones benéficas se creen "regalos virtuales", que los usuarios pueden comprar y enviar a sus contactos.


TWITTER
En tanto, el microblogging que permite expresar en 140 caracteres lo que está sucediendo a cada instante, sumó 14 millones de usuarios sólo en Estados Unidos.

El positivo crecimiento de este sitio, es un 76,8 por ciento mayor respecto al último mes, cuando sólo contaba con ocho millones.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

¿Que pasa en Chile?

Para hoje fiz um clipping de notícias. Porque a novidade maior é que fui cumprir outro trâmite burrocrático que vai liberar minha carteirinha de estudante daqui a um mês e meio. Segundo a Belén, quando a gente for embora, chega a carteirinha, muito útil.


C.Q.C. ofrece disculpas a Canal 13 por entrar a casona de 1810
1810 é um reality show do Canal 13. E o CQC (Caiga Quién Caiga) Chileno é da mesma linha mosca do CQC (Custe o Que Custar) brasileiro. [+]


Detienen a peruano mientras fotografiaba instalaciones militares en Chile
Os carabineros prenderam um peruano que chegou no Hospital Naval para fazer uma entrega e resolveu tirar fotos de uma área militar de acesso exclusivo. O cara foi deportado. Um colega da Usach disse que as relações entre Peru e Chile são meio conflituosas. [+]

Actividad del Volcán Llaima ha ido disminuyendo

Esse é o vulcãozinho que eu quero visitar em maio.
O Llaima é considerado um dos três vulcões mais ativos da América do Sul, foram 44 erupções desde 1862, em intervalos de três a quatro anos. Agora já tá voltando pro soninho. [+]

Polémica por colusión: farmacias analizan opciones para no afectar valor de sus marcas

A Colusión (uma espécie de cartel) de três grandes redes de farmácias para combinar preços de medicamentos de grande uso ainda gera muita discussão por aqui.
[+]

Presentan proyecto que busca impedir alzas exorbitantes en el transporte interurbano
As altas chegam a 200% do valor das passagens nas vésperas de feriados. Absurdo mesmo. [+]

Mais vulcões

O Llaima continua assustando e cinco áreas já estão em situação de emergência. A nuvem de cinzas já está chegando na Argentina.
No El Mercurio on line tem mais informações e um histórico das erupções vulcânicas no Chile.



















Foto:
El Universal

terça-feira, 7 de abril de 2009

Dia do Jornalista

Parabéns Focas de todo o mundo. E também para os lobos marinhos. Ser jornalista prá mim é viver de aventuras. E se não for essa vida não quero outra não!

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Pois é... fiquei

Bom, eu e todos aqui pensávamos que quinta era feriado, mas não é não. Só a tarifa do ônibus é de feriado. E prá completar tem prova na quinta e mais dois trabalhos prá segunda. Resumindo, prá mim a viagem furou. Mas, deixa estar que no feriado de Iquique aí sim, na quinta, 21 de maio, eu vou para Pucón ver vulcões em atividade de qualquer jeito.

Bom, isso aí do lado é a mochila da Usach que ganhamos hoje na cerimônia de boas vindas com o reitor e autoridades do campus. Teve coquetel depois, com direito a pãozinho recheado com abacate e queijo branco. Bom mesmo!

Viaje, viaje, viaje

Vamos aproveitar o feriado e ir para o sul conhecer um pouco da região dos Lagos, Araucania. Hoje a noite partimos em bando para Pucón, a 700 Km ao sul. Se dermos sorte conseguimos ver o vulcão Llaima ainda em erupção. No albergue que vamos ficar tem internet.

Na região onde está o volcán, foi declarada emergência nas áras agrícolas das localidades de Lonquimay e Curacautín, da Provincia de Malleco; de Cunco, Vilcún y Melipeuco, da Provincia de Cautín. O problema nao é a lava, são os sedimentos de neve, rocha e cinzas que aumentam o fluxo dos rios. As autoridades cercaram a área e não dá prá chegar muito perto.

Segundo o diário La Segunda, `en Chile hay más de 2.000 volcanes, de ellos unos 125 son considerados geológicamente activos y cerca de 60 han tenido algún tipo de actividad eruptiva histórica en los últimos 450 años´. (datos del estatal Servicio Nacional de Geología y Minería, Sernageomin)

domingo, 5 de abril de 2009

Curiosidades da mídia

- No Canal 13 está passando a novela brasileira Sete Pecados

- Os principais jornais do país são El Mercurio, La Segunda e La Tercera

- A imprensa não se auto-censura para publicar casos de suicídio.

- A capa do jornal The Clinic, que você vê ao lado, não está falando de bunda, hemorróida, assadura, nem de putaria, está falando do caso de formação de cartel (eles chamam de Colusión) por três grandes redes farmacêuticas que está sendo julgado por esses dias. Capa engraçadinha, né? Veja a capa.
- A Usach tem um jornal diário. E tem uma coluna, ...Y es de la Usach, onde a cada edição publicam a foto estudante com uma espécie de perfil. Na quinta passada saiu a foto da Nath da UFMG. Ficou todo mundo comentando, no Casino, na aula, ...

- O reitor da Usach, Juan Manuel Zolezzi, em artigo publicado no jornal Estrategia, fez uma crítica ao baixo suporte financeiro que o Estado dá a suas universidades. Até aqui...

sábado, 4 de abril de 2009

Brasilidades no Chile

A música É isso aí, no dueto de Ana Carolina com Seu Jorge faz muito sucesso aqui

quinta-feira, 2 de abril de 2009

¡Paro!

Hoje estou postando da biblioteca central, porque ñao tem aula (e esse acento encima do N é porque ñao tem acento sozinho do teclado e também ñao tem cedilha). É o Paro, um dia de greve em protesto contra a educacao comércio.

O Paro de hoje já estava programado como um protesto contra a LGE, Ley General de Educación, aprovada em 18 de marzo pelo senado que, segundo o presidente do Colegio de Profesores, Jaime Gajardo, ñao tem respaldo nem de professores e estudantes, nem da sociedade. [+]

Segundo a organizacao do movimento a LGE pretende que os pobres recebam educacao pobre e os ricos educacao rica, pois permite que pessoas sem formacao atuem como professores.

Por todo o dia, o manifestantes estarao reunidos na Plaza de Armas e o Colegiado de Professores vai entregar uma proposta alternativa a LGE ao Ministério da Educacao.

Mais informacoes aqui.


Sobre o protesto do dia 31 de marzo

Pelo que entendi, no protesto que relatei na terca havia cerca de 200 pessoas, entre alunos, funcionários e professores que se colocaram contra a entrada dos carabineros na Universidade. Um professor e cinco alunos foram presos, sendo que um dos alunos foi enquadrado na lei anti-terrorista.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Hoje fui buscar meu RUT, o registro civil aqui do Chile e na volta quis passar em uma avenida onde podia comprar tecido para mandar fazer minha saia folclórica e errei de metro duas vezes. Hehe, tava meio distraída. Mas, tudo bem, vim almoçar no Casino e surpresa, hoje a comida tava ótima: pizza e sopa. Não me perguntem porque combinam pizza com sopa que eu não sei, mas tava bom mesmo assim.

Agora tenho que estudar porque amanhã tem control - tipo uma prova - de Ordem Econômica Mundial. Vou atrás da cotação do Cobre agora mesmo!